Pesquisar neste blog

quarta-feira, 15 de dezembro de 2021

Grand Power Stribog S9


Há algum tempo, o fabricante de armas eslovaco Grand Power estava desenvolvendo um novo rifle, mas por alguma razão desconhecida o projeto foi cancelado e, pelo que se sabe, nenhum protótipo foi apresentado em público por esta empresa. Inesperadamente, há poucos dias a empresa publicou fotos de uma nova submetralhadora cal. 9 mm P, que também estará disponível como uma submetralhadora automática "full".

Não se sabe muito sobre esta arma. Quanto às fotos podemos ver uma parte superior e um receptor inferior, típicos de armas modernas e com um novo design. O punho da pistola é compatível com AR-15 e usa um carregador Uzi padrão para esse calibre.

O compensador na frente parece ser ajustado especificamente para a Stribog S9 . O trilho superior com vários slots ocupa todo o comprimento da correia e é flanqueado por pontos de fixação keymod para prender acessórios ou para adicionar mais trilhos. Há também um trilho inferior curto no estilo, por exemplo, do Magpul AFG .

Aparentemente, a alavanca de carregamento pode ser trocada de lado para uso confortável por pessoas canhotas.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2021

Taurus é condenada na Justiça por falha em pistolas 380 no RN

Armas da Taurus: empresa perdeu ação na Justiça por falha em pistola. (Foto: Divulgação)
Por Aliny Gama, da Folhapress

MACEIÓ – A fábrica de armas Taurus foi condenada pela Justiça a indenizar dois policiais penais do Rio Grande do Norte por vender pistolas .380, modelo PT 638 PRO Carbono Tenox, com defeito constatado por perícia. Os armamentos apresentaram travamento de projéteis em disparos.

A decisão do TJRN (Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte) determinou que a Taurus pague o valor corrigido de cada arma citada na ação, adquirida por R$ 2.100, por danos materiais. Também devem ser pagos R$ 7.500 por danos morais, por causar risco de morte aos autores da ação devido à falha.

A ré foi condenada ainda a pagar as custas processuais e honorários advocatícios fixados em 10% sobre o valor da condenação. Os pagamentos das indenizações foram pagos esta semana.

A Justiça determinou ainda que a Taurus recolha as armas, mas a fabricante ainda não atendeu a determinação. Os dois casos transitaram em julgado no TJRN, sem a Taurus recorrer à última instância.

Há outros três casos à espera de julgamento no TJRN, após a Taurus recorrer de condenações em primeiro grau pela 2ª Vara da Comarca de Apodi (RN) -onde também deram entrada nas outras duas ações. A fabricante alegou que as armas não têm defeito e também questionou o valor das indenizações.

“Nos autos ficou devidamente comprovado que as armas apresentaram falhas. As armas foram periciadas pelo Itep-RN (Instituto Técnico Científico de Perícia). Logo após a compra, os proprietários das armas passaram a observar problemas de engasgo de projéteis durante o disparo”, destacou o advogado Ricardo Jales, que representa os cinco autores das ações judiciais.

Um vídeo feito por um dos policiais penais mostra que a arma apresenta falha logo nos primeiros manuseios. Nas imagens, ele efetua disparos e, em determinado momento, o projétil fica travado dentro da câmara de combustão. Para que a pistola volte a funcionar, o policial precisa retirar e recolocar o carregador e a munição.

O que diz a Taurus

domingo, 12 de dezembro de 2021

Revólver Taurus Mod. 85 - Cal. 38 SPL




Este pequeno revolver snubby em calibre 38 SPL e com 5 tiros de capacidade é um exemplo de projeto Taurus que tem resistido ao tempo.

Lançado no mercado em 1983, este modelo continua em linha de produção em diversos acabamentos.

FICHA TECNICA RT- 85

Calibre: 38 SPL
Capacidade: 5 tiros.
Comprimento do cano: 2 e 3 polegadas.
Comprimento total: 163 mm.
Sistema de operação: dupla ação
Mira: fixa.

Veja mais nos vídeos abaixo:

sábado, 11 de dezembro de 2021

O PODEROSO CALIBRE 500 S&W MAGNUM



O .500 S&W MAGNUM é um calibre da família dos .50 (12.7mm) desenvolvido pela empresa Cor-Bon em parceria com a renomada fabricante americana de armas de fogo Smith & Wesson. Desde seu princípio este calibre foi pensado para ser usado em armas de mão.

Confira no vídeo no final da matéria por que o calibre 500 S&W Magnum é considerado o calibre mais potente para armas de mão, do mundo...

sexta-feira, 10 de dezembro de 2021

A Trava de Segurança na Culatra da Rossi / Taurus Puma. Útil ou Inútil?

Não entendo certas inovações que se fazem em projetos de armas que, comprovadamente, não seria necessária. Um exemplo disso é a trava de segurança que a Taurus inseriu nas carabinas Puma na parte superior, logo à frente do cão.

Dia desses ví um vídeo de um proprietário de uma carabina dessas onde mostrava que a referida trava deixou de funcionar corretamente, pois mesmo colocando a trava na posição de destravada e deixando a arma pronta para disparo, simplesmente o cão não armava e nem se conseguia manejar a alavanca.

No intúito de ajudar andei fazendo umas buscas na internet sobre alguma informação sobre isso e o que me chamou bastante atenção é que muitos norte americanos removem a tal trava, não sabendo eu afirmar com certeza se fazem isso por problemas ocorridos, se por acharem desnecessária a referida trava ou por desejarem ter a arma de acordo com o projeto original da Winchester 92 que deu origem a carabina Puma.

Descobri que tem até empresa que fabrica e vende peças para substituir essa trava de segurança.

A remoção da trava de segurança é simples e rápida, envolvendo a retirada de um pino do ferrolho, usando um saca pino e um martelo. Uma vez que o pino é removido, a trava de segurança é retirada e inserido um plug. 

quinta-feira, 9 de dezembro de 2021

Pistola CZ 2075 RAMI


A CZ 2075 RAMI é uma pistola da categoria “Subcompact” baseada no modelo de pistola CZ 75. O mecanismo de disparo opera no modo SA / DA. A pistola utiliza várias características de segurança, incluindo um bloco de disparo e uma segurança manual. Incorporando o projeto do compartimento de coluna escalonada CZ, a pequena CZ 2075 RAMI acomoda 10 cartuchos de 9 mm Luger ou 8 cartuchos de .40 S&W cal. e mais um na câmara. Com um cano de 3" pesa menos de 700 gr. quando descarregada.

AS CARACTERÍSTICAS DO CZ 2075 RAMI SÃO:

A CZ 2075 RAMI é uma pistola semi-automática que incorpora um recuo curto, concebido para disparar a distâncias de até 50 m. O CZ 2075 RAMI utiliza o princípio de culatra bloqueado. É equipado com um mecanismo de gatilho adaptado para operar tanto em SA e DA, segurança de pegada, parada de segurança no martelo e segurança manual. O material do quadro é feito de ligas de alumínio ou de polímero.

pistola tem como características marcantes além da já conhecida qualidade e confiabilidade dos produtos da marca, uma  pegada confortável e equilíbrio em ambas as mãos, bons resultados no tiro instintivo (sem apontar), um gatilho suave e alta precisão de fogo. É uma arma de longa vida útil mesmo mesmo utilizando cartuchos +P. O aparelho de pontaria está equipada com sistema de iluminação de três pontos para uso até em condições de má visibilidade.

O slide permanece aberto após o último cartucho ser disparado e é uma arma adequada (e ideal) para porte velado (escondido) ou como uma arma de back-up (2ª ou 3ª arma). Sem dúvidas que tem todos os requisitos para se tornar um sucesso.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2021

Taurus lança a pistola GX4 T.O.R.O. nos EUA. No Brasil, será no início de 2022

 


Desde que foi lançada em maio nos Estados Unidos e no Brasil, a revolucionária pistola microcompacta Taurus GX4 se tornou um sucesso de vendas e conquistou dois dos mais importantes prêmios do mercado especializado americano. O sucesso foi tanto, que essa arma ainda tem uma fila de espera da ordem de cerca de 160 mil de pedidos em carteira (backorder).

No entanto, os exigentes consumidores americanos, embora tecessem rasgados elogios à tecnologia, ao desempenho e ao preço justo da arma, passaram a reclamar que mereceria ter uma versão "pronta para óptica" e um carregador de maior capacidade. 

Seguindo à risca sua estratégia de sempre agir com foco nas necessidades e nos desejos de seus consumidores, a Taurus lançou agora nos Estados Unidos a GX4 TORO, ou seja, uma versão pronta para óptica, e que já vem com carregador de 13 tiros (mais um na câmara).

No Brasil, a GX4 TORO será lançada no início de 2022, provavelmente já em uma versão com grafeno. Quando isso se concretizar, será a primeira arma no mundo a ter essa revolucionária e disruptiva tecnologia, caracterizando um grande e inédito feito da indústria brasileira no mercado de armamento leve.

Após o belo vídeo institucional da empresa, acompanhe os excelentes reviews feitos pelos experts
 americanos dos canais Gun Stock Reviews e Sootch00:

terça-feira, 7 de dezembro de 2021

Feliz Natal


Submetralhadora WG-66 (GDR) - Simples, mas cara




A indústria da RDA produziu armas leves de todas as classes, mas as metralhadoras auto-desenvolvidas não foram produzidas até um certo período de tempo. Em meados dos anos sessenta, foi feita uma tentativa de criar essas armas, que tiveram sucesso limitado. A submetralhadora WG-66 resultante mostrou características aceitáveis, mas não conseguiu vencer a competição e perdeu para o modelo estrangeiro.

A decisão de desenvolver uma nova submetralhadora foi tomada pelo Ministério da Defesa da RDA em 1966. Naquela época, o Exército Popular Nacional (NNA) estava armado com cópias licenciadas dos rifles Kalashnikov soviéticos e pistolas Makarov. O comando considerou que o NNA precisava de uma nova arma que pudesse ocupar um nicho intermediário entre esses produtos.

Antes, os militares conseguiram se familiarizar com a submetralhadora checoslovaca Šcorpion vz. 61 e se interessou por ele. Como resultado, os termos de referência para sua própria amostra foram feitos levando em consideração as características das armas estrangeiras. O novo produto deveria ter dimensões e peso semelhantes e também mostrar características de tiros similar.

Em junho de 1966, foi lançada uma competição que atraiu vários fabricantes de armas. Como esperado, o Escorpião Checoslovaco participou da competição. Também foram testados os poloneses PM-63 RAK. A GDR no concurso representaria a empresa VEB Geräte- und Werkzeugbau Wiesa (GWB) da cidade de Visa (Saxônia).

"Metralhadora pequena"

Finalmente, a Índia começou a definir os fuzis e calibres para seu exército



Como poderá ser lido na matéria abaixo, produzida pelo portal especializado indiano Defence Star, a Índia finalmente decidiu produzir os mais de 500.000 fuzis de assalto russos Kalashnikov AK-203 no calibre 7,62 x 39mm (padrão da antiga URSS) para substituir seus problemáticos e obsoletos INSAS. A produção poderá ser estendida a até 750.000 dessas armas. Essa licitação já estava acertada há dois anos, mas faltavam alguns detalhes, que ora foram resolvidos.

Com isso, finalmente ficou definida a questão desse tipo de arma e calibre, mas o país ainda precisará definir a produção de fuzis de assalto no calibre 7,62 x 51mm (padrão OTAN) e a de carabinas CQB no calibre 5,56 x 45mm.

Apesar do problema logístico, a Índia indica que manterá os três calibres. Assim, necessitará de uma futura opção Made in India para substituir os fuzis de assalto SiG 716 G2 Patrol 7,62 × 51 mm fabricados nos EUA e comprados em caráter emergencial em 2019 e 2020.

Da mesma forma, mas em caráter mais urgente, precisará de outra opção nacional para produzir as cerca de 500.000 carabinas CQB (Close Quarters Battle - combate aproximado) no calibre 5,56 x 45mm para substituir os obsoletos fuzis INSAS (indianos), AK-47 e AKM existentes (estes dois últimos de várias procedências), utilizados pelas tropas que guarnecem as fronteiras com a China e com o Paquistão.

Em síntese, isso significa que a multinacional brasileira Taurus Armas, por meio da joint venture com o poderoso grupo indiano Jindal (nominada como Jindal Taurus), que começará a operar no início de 2022, tem excelentes chances na disputa pela fabricação, tanto das carabinas CQB (com o fuzil Taurus T4, que é o seu grande objetivo), quanto (possivelmente) do fuzil de assalto no calibre 7,62 x 51, neste caso com o novíssimo e ainda não lançado fuzil Taurus T-10.

Sobre as possibilidades da Taurus nesses gigantescos negócios, leia também esta reportagem: "Fuzis Taurus T4 são entregues ao Exército das Filipinas em cerimônia militar".

Fonte: *LRCA Defense Consulting

------------------------------------------------------------------------------------------------